29.2 C
Lourenço Marques
Segunda-feira, 14 Junho 2021
spot_img
InicioDesportoHavertz dá segundo título ao Chelsea

Havertz dá segundo título ao Chelsea

O Chelsea conquistou a UEFA Champions League pela segunda vez ao bater o Manchester City

Golo solitário de Kai Havertz ainda na primeira parte, no Porto dá vitória ao Chelsea na final da Champions League.

No Porto, o Chelsea foi coroado como vencedor da UEFA Champions League pela segunda vez na História, com um golo de Kai Havertz na primeira parte a chegar para bater o Manchester City no Estádio do Dragão.

O jogo em poucas palavras

Apesar de o primeiro a criar perigo até ter sido o City, por Raheem Sterling, o Chelsea mostrou-se sempre mais perigoso ao longo dos primeiros 45 minutos, com Timo Werner a desperdiçar duas boas oportunidades. O City ia tendo mais bola e passava mais tempo no meio-campo contrário, mas a defesa dos londrinos ia-se mostrando à altura, como quando Antonio Rüdiger, com um corte fantástico, impediu Phil Foden de marcar.

E quem acabou por marcar foi mesmo o Chelsea, pouco depois de se ver privado do contributo de Thiago Silva, que saiu lesionado. Mason Mount, com um fantástico passe a rasgar, isolou Kai Havertz e este ladeou Ederson tocou para o fundo da baliza deserta.

O City tentou reagir no segundo tempo, mas sofreu mais um revés quando Kevin De Bruyne teve de sair lesionado, na sequência de um choque com Rüdiger.

O Chelsea, por seu lado, continuou a defender na perfeição e até podia ter aproveitado o balanceamento ofensivo do adversário para fazer o 2-0. Christian Pulišić, acabado de entrar, porém, não aproveitou um passe perfeito de Havertz.

Perto do fim, Foden ainda rematou com perigo já perto da pequena área do Chelsea, mas viu o remate interceptado, e Mahrez rematou ligeiramente ao lado no derradeiro suspiro. O resultado não voltou mesmo a mexer e o Chelsea sagrou-se campeão pela segunda vez, após o triunfo em 2012 enquanto o City saiu derrotado da sua primeira final.

Melhor em campo: N’Golo Kanté (Chelsea)

“Foi de uma influência decisiva no meio-campo, com e sem bola. Formou uma excelente dupla com Jorginho.”

Patrick Vieira, Observador Técnico da UEFA
A visão no estádio: Nuno Tavares, repórter no jogo

Ritmo intenso, criatividade, incerteza, adeptos incríveis. Esta final da Champions League teve de tudo! Pode levar-se a melhor uma vez por mero acaso e os astros podem estar alinhados para uma segunda ocasião, mas a terceira vitória seguida dos Blues provam que a equipa de Tuchel é o verdadeiro carrasco do City. A defesa dos londrinos foi novamente sólida e, quando se tem um jogador como N’Golo Kanté à frente dos três defesas, é como se houvesse uma parede intransponível.

O Chelsea festeja a conquista do título no relvado do Estádio do DragãoUEFA via Getty Images
Reacções

César Azpilicueta, capitão do Chelsea: “O Kai Havertz merece o que viveu esta noite. Teve uma temporada complicada, mas tem uma mentalidade fantástica. Eu cheguei a este clube em 2012, após a outra vitória na Champions League. Queria muito repetir esse êxito na Champions League. É fantástico. A minha família está aqui e foi um dia muito especial.”

Kai Havertz, autor do golo da vitória do Chelsea: “Não sei o que dizer. Realmente não sei o que dizer. Esperei muito tempo. Agora quero agradecer à minha família, aos meus pais, à minha avó e à minha namorada. Não sei o que dizer. Esperei 15 anos por este momento e agora está aqui.”

Thomas Tuchel, treinador do Chelsea: “É incrível partilhar esta alegria com estes jogadores. Conseguimos. Não sei o que dizer. Os meus jogadores estavam determinados a vencer esta noite. Queríamos voltar a ser uma pedra no sapato deles. Estávamos motivados para subir o nosso nível, sermos corajosos e criar perigo no contra-ataque. Foi um jogo duro, muito físico. Soubemos ajudar-nos uns aos outros.”

Josep Guardiola, treinador do City: “Procurei apostar no melhor onze para vencer o jogo. Tivemos dificuldade em quebrar a linhas do adversário na primeira parte e, na segunda parte, estivemos melhor, mas contra uma equipa tão bem estruturada defensivamente como o Chelsea, não era fácil. Tivemos alguns problemas em lidar com as bolas longas e com as segundas bolas. Era preciso um momento de inspiração, que não surgiu.”

O capitão do Chelsea, César Azpilicueta (à esquerda) e o autor do golo da vitória, Kai HavertzUEFA via Getty Images
Kai Havertz após marcar o único golo no PortoPOOL/AFP via Getty Images
Principais estatísticas

• O Chelsea, que já tinha conquistado a prova em 2012, tornou-se no 13º clube a vencer por mais do que uma vez o título de campeão europeu e o primeiro a conseguir tal feito desde que o Barcelona o logrou, em 2006.

• As últimas sete finais da UEFA Champions League foram, todas elas, vencidas pela equipa que marcou primeiro.

• O golo de Havertz foi o seu primeiro de sempre na UEFA Champions League, ao 20º jogo. O jovem internacional alemão tornou-se no primeiro jogador a marcar o seu primeiro golo na UEFA Champions League numa final desde İlkay Gündoğan, em 2013.

• Pulišić tornou-se no primeiro jogador dos Estados Unidos a disputar uma final da Taça dos Campeões.

• O City é o terceiro estreante em finais da UEFA Champions League nas últimas três temporadas a ver-se derrotado, depois do Tottenham (2019) e do Paris (2020).

Ficha de jogo
Comemoração do golo via CBS News

Man. City: Ederson; Walker, Stones, Dias, Zinchenko; Bernardo Silva (Fernandinho 64), Gündoğan, Foden; Mahrez, De Bruyne (Jesus 60), Sterling (Agüero 77), Foden.

Chelsea: Mendy; James, Azpilicueta, Thiago Silva (Christensen 39), Rüdiger, Chilwell; Kanté, Jorginho; Mount (Kovačić 80), Havertz; Werner (Pulišić 66)

O que se segue?

O Chelsea vai defrontar o Villarreal na Supertaça Europeia, a 11 de Agosto. Tanto o City como o Chelsea voltarão à UEFA Champions League em 2021/22 para jogarem a fase de grupos, cujo sorteio está agendado para 26 de Agosto; a primeira jornada terá início a 14 de Setembro.

ViaUEFA
- Advertisment -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digita o teu comentário!
Por favor, insire o teu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.